top of page
  • Foto do escritorPriscila Lemes Marques

04 fatos tristes sobre a construção civil e a segurança do trabalhador no Brasil

Ao longo dos anos, fomos acumulando experiências no mercado que nos fizeram ter uma visão ampla do que se passa, de como é a sua dinâmica, do que funciona e não funciona.

Esta página no LinkedIn é como um diário da PROTEC, em que entregamos todas essas experiências, compartilhamos nossas visões e trocamos ideias sobre como podemos ser melhores, como podemos evoluir dia após dia.

Neste artigo aqui, em específico, vamos compartilhar alguns pontos negativos que percebemos na cultura da segurança do trabalho no Brasil e que, aos poucos, temos orgulho de fazer parte da mudança desse cenário.

No Brasil, há muito que crescer culturalmente falando sobre segurança do trabalhador dentro das obras.

Não à toa, o OiT aponta que a cada 15 segundos, morre um trabalhador no Brasil.

Além desse número assustador, são quatro pontos que nos chamam a atenção e deixam um alarme a todos os profissionais da área para atentar-se a cada um desses fatores.


Capacete no chão. Foto: Unsplash
Capacete no chão. Foto: Unsplash

#1 Trabalhadores indisciplinados

Os responsáveis pela obra, a equipe de segurança, o dono fazem tudo dentro da lei e entregam todos os equipamentos necessários para a segurança dos seus trabalhadores...

Mas, algumas vezes, isso não resolve.

Os trabalhadores não levam a sério a importância da sua própria segurança e fazem uso inadequado (ou nem usam) os equipamentos de proteção.

O responsável pode até chamar atenção, questionar, mas basta virar as costas para que a indisciplina volte a ocorrer.

Isso causa grande número de acidentes dentro dos canteiros de obras.

#2 A fadiga é uma das grandes causadoras de acidentes

Outra vilã da segurança do trabalhador é a fadiga.

O cansaço, a sobrecarga física e emocional causam falta de atenção e acarretam erros, incluindo acidentes dentro do ambiente de trabalho.

Isso pode acontecer tanto por problemas no trabalho, quanto por problemas pessoais dos trabalhadores, como brigas em família, dívidas ou poucas horas de sono para poder chegar ao local de trabalho no horário.

É importante observar os sinais no trabalhador. Caso apresente cansaço em excesso, procure uma solução para evitar que aconteçam acidentes.

#3 Muito estresse no trabalho

Alguns canteiros são ambientes de trabalho extremamente estressantes devido a:


  • Prazos apertados para entrega;

  • Falta de entendimento entre os funcionários;

  • Cobrança excessiva;

  • Erros dos colegas;

  • Metas a serem cumpridas;

  • E outros inúmeros problemas de relacionamento que podem surgir no caminho.


Com isso, os trabalhadores ficam mais irritados, sujeitos a falhas, desentendimentos e, consequentemente, a atenção ao trabalho reduz.

Menos atenção, como sabemos, é igual a maior probabilidade de erros e acidentes.

E, apesar do brasileiro ser um povo alegre por natureza, também é um povo bastante nervosinho, viu?

Você já deve saber que estamos entre nos líderes no ranking dos países com o povo mais estressado, né?

Esse motivo também é um fator que atrapalha o rendimento dentro das obras.

#4 A busca incessante por economia

Do outro lado da moeda, temos alguns responsáveis e donos de obras que também afetam diretamente a segurança dentro das construções.

A busca desesperada por economizar a verba disponível para construção, fazer mais com menos, faz com que os investimentos em segurança dos trabalhadores sejam negligenciados.

Esse é um dos pontos que mais vemos nos jornais, TV, pelas redes sociais...

Grandes empresários que economizam a todo custo.

O resultado final é sempre desastroso, para todos os lados.

Estas são observações polêmicas, mas realistas sobre a cultura brasileira dentro das construções.

Se estamos à frente de grandes empresas do mercado, precisamos usar nossa força para mudar este cenário.

A PROTEC tem feito a sua parte e está conversa constante com seus fornecedores, clientes, parceiros e colaboradores sobre o que acontece e como podemos melhorar cada vez mais. E você? O que tem feito para mudar o cenário do mercado?

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page