top of page
  • Foto do escritorPriscila Lemes Marques

As 5 etapas para implementar medidas de controle dos riscos

Quais são as medidas que você e seus lideres vêm adotando para eliminar os acidentes dentro de suas obras?

Seguir estas cinco etapas é primordial para gerir construções mais seguras, mais rentáveis e produtivas.

E é um planejamento eficiente e simples para seguir dentro de suas obras.

Veja como proceder para controlar e eliminar riscos em sua empresa.

Proteção completa para sua obra é PROTEC!
Proteção completa para sua obra é PROTEC!

1. Eliminação dos riscos

O primeiro procedimento a ser adotado é eliminar os riscos que podem ser eliminados.

Você vai vistoriar todas as suas obras e cada canto da empresa com uma equipe responsável e listar quais são os riscos que as pessoas estão correndo de forma desnecessária.

São riscos que podem ser facilmente eliminados e que geram acidentes de forma até “boba”, pois não deveriam nem existir.

Em seguida, programe medidas que eliminem de vez cada um destes elementos.

2. Substituição

Nesta mesma seção de vistoria, você irá notar materiais, processos e equipamentos que trazem riscos aos colaboradores, mas que não podem deixar de existir.

Para reduzir os riscos, você deverá substituí-los por materiais mais seguros.

Desta maneira, a equipe não deixa de trabalhar, nem corre riscos maiores com elementos que podem causar acidentes.

3. Controle dos riscos

Sabe aqueles riscos que sempre irão existir? O de queda, de choque, riscos físicos, etc.?

Então, adote medidas que ao menos sejam capazes de minimizar estes riscos, como controle diário do uso dos equipamentos, manutenção e armazenamento adequados, orientação à equipe, vistoria nas obras, etc.

Dessa forma, a equipe permanece vigiada e controlada, sem o risco de sair das normas estipuladas e reduz a quase zero o risco de acidentes.

4. Sinalização

Chão molhado, trabalho em altura, entre outros trabalhos sempre são risco para colaboradores e transeuntes no entorno da obra.

Nestes casos, sempre sinalize o risco existente ali, para que pessoas que não estão em trabalho saibam que não é para passar por ali.

Deixando os sinais claros, as demais pessoas saberão que estão correndo risco caso insistam em estar por ali e isso evita inúmeros acidentes.

5. Equipamentos de segurança

O último passo é listar, adotar e educar a equipe para uso dos equipamentos de segurança coletiva e individual.

Eles são a maior fonte de segurança para as vidas da sua equipe e de quem transita no entorno da obra.

Com eles, milhares de vidas são salvas todos os dias, ainda que haja acidentes, pois eles minimizam os impactos.

Vigie, oriente e controle o uso e armazenamento destes equipamentos e garanta obras mais seguras.

Obra segura é obra que não para!

Invista na segurança das suas construções e veja o retorno que isso ir

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page